Gestão

Business Model Canvas: o que é e como aplicar em sua empresa

Modelo Business Model Canvas

O Business Model Canvas é uma forma de estruturar um modelo de negócios através de um diagrama dividido em nove partes, que tem como objetivo principal ajudar o empreendedor a construir de forma prática e visual o valor de uma empresa.

Um modelo de negócio, em linhas gerais, é a forma como uma organização cria, entrega e comunica seu valor agregado ao mercado. É o planejamento estratégico que define as diretrizes de processos e as premissas de negócio que norteiam todas as ações da empresa.

É a visão macro. Quais etapas compõem a sua operação? Vamos tomar como exemplo a produção de muffins e cupcakes artesanais, situação hipotética que norteará todo o nosso conteúdo. 

Seu modelo de negócios será orientado à venda física ou digital? Nesse caso, como você estrutura os processos para o modelo escolhido? Se for no digital, existe logística de entrega e regras da plataforma de vendas.

Tudo isso é levado em conta na hora de estruturar um modelo de negócios. Entender seu espaço e como operar funcionalmente dentro dele. Acontece que, historicamente, esses planejamentos costumavam ser minuciosamente elaborados.

Não é uma afirmação que assusta, tal qual a função vital que o projeto assume. Gestão empresarial pura, aquela que precisa se atentar ao detalhe. Mas os processos nascem naturalmente para serem otimizados e desenvolvidos. Teorias e teorias na hora da montagem, para a prática brincar com todas suas variáveis. 

Principalmente com a transformação digital e a tecnologia trazendo uma capacidade de mensuração imensa, ficou custoso gastar um tempo substancial em montar páginas e páginas de suposições, sem validar iterativamente no mercado. 

Surge então o Business Model Canvas, um plano mais eficaz e enxuto, para simplificar como um gestor ou empreendedor é capaz de modelar as premissas do seu negócio. Constrói sua lógica com base em 4 diretrizes:

  1. Descubra seu valor;
  2. Solucione uma dor;
  3. Encontre seu espaço;
  4. Esteja no timing certo.

O Canvas é uma única página com um diagrama, dividido em nove partes chaves de negócio, que traz uma visualização de estrutura mais ampla e enxuta sobre como desenvolver seu modelo de negócios

Testando e mensurando, você terá respostas se a sua concepção original se manterá ou se será necessário fazer ajustes. Aumenta a velocidade de implementação e prototipação do MVP do produto.

Segundo o artigo “The impact of agility: How to shape your organization to compete”, produzido pela consultoria McKinsey, a agilidade resulta em uma mudança radical no desempenho de processos dentro de empresas e batem em competitividade aquelas que não possuem métodos ágeis. 

Implementações de processos ágeis bem-sucedidos normalmente proporcionam ganhos de cerca de 30% em eficiência, satisfação do cliente, engajamento dos colaboradores e desempenho operacional.

Vivemos em tempos exponenciais, com uma velocidade de disrupção sem precedentes. O mercado muda o tempo inteiro, a estrutura de uma empresa muda o tempo inteiro, logo, suas premissas também precisam mudar de maneira ágil. 

O Business Model Canvas é uma maneira de simplificar e tornar tudo mais prático, visual e tangível.

O que é o Business Model Canvas?

“Transformar uma ideia em negócio não é sorte, é um processo científico de validação de hipóteses. É preciso testar meticulosamente cada hipótese até chegar em uma resposta viável, achando então o caminho certo.”

Tallis Gomes, fundador do G4 Educação, da Easy Taxi e da Singu (Crédito: G4 Educação)

Mas afinal, o que é Business Model Canvas? 

Essa história começa em meados dos anos 2000, quando Alexander Osterwalder publica sua tese de doutorado “The Business Model Ontology: A Proposition In A Design Science Approach, na qual delineou os elementos em comum nos modelos de negócios tradicionais para mapeá-los.

A tese o levou a uma comunidade vibrante de referências, as quais resultaram no clássico livro “Business Model Generation”, o caminho definitivo para a validação ao mundo do Business Model Canvas. O clássico sobre como criar uma startup.

Em sua obra, Alexander e mais 200 coautores apresentam uma maneira enxuta para prototipar um modelo de negócios através de um diagrama dividido em nove partes chave de um negócio.

Ele descreve o caminho que uma empresa irá percorrer para chegar ao seu destino, mostrando a lógica do valor agregado ao processo. O método é um padrão capaz de oferecer uma visão prática da formatação do modelo, tangibilizando pontos cruciais para a gestão de qualquer negócio.

Quais são os blocos do Business Model Canvas? 

As nove partes do diagrama proposto pelo Business Model Canvas buscam responder premissas básicas para dar o pontapé inicial em um modelo de negócios. São elas:

1 – Proposta de valor

Essa é a primeira pergunta que deve ser respondida no diagrama do Business Model Canvas. O que o seu produto ou serviço entrega de valor? Por que ele custa o que custa e por que as pessoas devem comprar de você ao invés da concorrência? Qual o seu diferencial competitivo?

Voltando ao exemplo dos muffins e cupcakes. Seu valor está nos insumos criteriosamente escolhidos, efeito que resulta diretamente no sabor? Seu cupcake entrega uma experiência marcante, cujo cliente se tornará recorrente por saber que seu produto não tem igual?

2 – Parcerias principais

Você também precisa ter na ponta do lápis quem serão os agentes necessários para operacionalizar seu negócio. Quem serão os parceiros e fornecedores para viabilizar seu produto ou serviço?

Falamos sobre um hipotético modelo de negócios digital para vender os muffins e cupcakes. Você precisará, além de parceiros que lhe forneçam os insumos necessários para produzir seus produtos, se preocupar com questões de logística. A ideia é assumir a função ou terceirizar? Perguntas que precisam ser respondidas.

3 – Atividades principais

Você tem a proposta de valor. Uma experiência gastronômica inesquecível, resultado de uma criteriosa seleção de ingredientes. O que você e seu time precisam fazer para entregar com qualidade padrão essa proposta de valor?

Quais são todas as atividades envolvidas no processo? Quem são os responsáveis e suas atribuições? Aqui estão as respostas operacionais, desenho processual. Como as engrenagens da sua empresa irão funcionar e como você torna essa estrutura sustentável. 

4 – Recursos principais

Quais são os recursos principais para entregar sua proposta de valor? Para fazer o muffin e o cupcake da experiência marcante, quais insumos você precisa? De que tipo de equipamento e quais ingredientes serão necessários para viabilizar sua operação? 

Vai além: recursos humanos. Qual o capital humano que você precisa para produzir o mínimo estimado para testar suas premissas? E caso valide, qual o contingente necessário para tornar o negócio sustentável e padronizável? 

5 – Relacionamento com os clientes

O Business Model Canvas é um modelo nativo do digital. E o digital mudou a forma como as marcas se relacionam com clientes. Agora existe toda uma jornada de compra pela qual é preciso criar uma confiança mútua entre empresa e cliente até a conversão de um negócio.

Nessa parte do Canvas, como você vai interagir com o consumidor durante sua jornada? Qual experiência você vai entregar para ele em cada etapa da conversa? Como você irá engajá-lo cada vez mais para se tornar um cliente recorrente?

6 – Canais

Você pode escolher o Instagram para vender seus cupcakes. Ou pode estar dentro de uma plataforma de e-commerce. Ou pode fazer as vendas através de uma operação de WhatsApp e delivery.

Não importa o canal que você escolha – ele precisa entregar da forma mais simples e rápida sua solução ao cliente. Aqui são as vias com as quais as interfaces são construídas, as conversas são propostas e estratégias executadas.

7 – Segmento de clientes

O cupcake do exemplo é excepcional por conta do chocolate amargo criteriosamente selecionado. Seu sabor é tonificado pelo chocolate amargo. Muitas pessoas amam doces feitos com esse tipo de chocolate, mas outros preferem aqueles feitos ao leite.

O seu público é aquele que gosta de doces com chocolate amargo ou aquele que gosta de doces com chocolate ao leite? Você precisa entregar sua proposta de valor para o cliente certo, segmentar sua base para ser mais assertivo na hora de converter.

8 – Estrutura de custos

Pense em todas as perguntas que foram respondidas até agora. Quanto custa colocar toda essa ideia em prática? O que seria custo fixo e custo variável? Existe uma projeção de entrada versus investimento inicial em infraestrutura e insumos?

Se você produz um volume de muffins em um mês, mas no seguinte possui uma demanda maior, aumenta os custos. Você precisa ter pelo menos uma ideia de como funcionaria essa operação para tangibilizar-lá em uma estrutura de custos.

9 – Fontes de Receita

Como você irá monetizar o seu negócio? No exemplo hipotético de vendas de muffins e cupcakes, parece ser lógico: vendendo seus produtos. Mas de que forma essa nona pergunta se complementa às outras e você consegue precificar da maneira correta?

O preço precisa condizer com todo o esforço investido para a entrega da proposta de valor do produto. Dessa forma você precisa aprender como monetizar e o quanto monetizar, para ter a mínima estimativa de fontes de receita e entradas no caixa.

Diagrama respondido: qual o próximo passo?

Depois de cada etapa mapeada, é a hora de validar todas as respostas no campo. Levantar hipóteses e testá-las. A iteratividade do Canvas acelera o processo de legitimação de um modelo de negócios.

Transformar uma ideia em negócio é um processo científico de validação de hipóteses. É preciso testar meticulosamente cada aspecto vital do seu negócio até chegar em uma resposta corroborável aos seus objetivos.

Você testa essas hipóteses com um MVP, sempre trabalhando para aprimorar suas funções essenciais.

Exemplo do Business Model Canvas preenchido da Easy Taxi

Tallis Gomes, fundador da Easy Taxi, Singu e G4 Educação, disponibilizou o primeiro modelo de negócios da Easy Taxi, estruturado através de um Business Model Canvas.

Business Model Canvas inicial da Easy Taxi preenchido. (Crédito: Divulgação Easy Taxi) 

Inicialmente, tinha a ideia de que poderia ser uma fonte de renda estruturada para os motoristas. Passaria a capturar o valor que recebia e repassava o valor corrigido às empresas, acabando dessa forma, o problema de incumprimento dos acordos.

“Conseguimos perceber que diversas hipóteses foram invalidadas logo no início da testagem. Por exemplo, ao meu ver, as empresas de táxis seriam um grande cliente em potencial, uma vez que essas empresas sofriam muito com a falta de responsabilidade dos taxistas”. 

Tallis Gomes

Essa hipótese, entretanto, foi invalidada logo no MVP, quando foi à rua. Devido a algumas intempéries sistemáticas e corporativas, descobriu que o seu cliente estava na outra ponta: era o taxista, não as cooperativas. 

O modelo de negócios foi para outro lado, passou a conectar passageiros a motoristas através de um aplicativo, e abocanhou um espaço gigantesco de mercado, alcançando mais de 400 cidades, em 35 países de 4 continentes.

Quais são as vantagens e desvantagens do Business Model Canvas?

Um modelo de negócios é o desenho da lógica de funcionamento de uma empresa. Entender as engrenagens que fazem esse motor funcionar é vital para a sobrevivência de um negócio, ainda mais quando entregues de forma ágil, prática, e enxuta.

A proposta do Business Model Canvas é trazer clareza aos objetivos, em um processo iterativo de testes e validações. Uma poderosíssima ferramenta de gestão, alinhada a um contexto volátil, possui mais vantagens do que desvantagens, mas há alguns pontos e contrapontos para serem levantados.

Vantagens do Business Model Canvas

Entre as principais vantagens do modelo, podemos citar:

  • Agilidade na formatação de proposta de valor;
  • Iterativamente, ajuda a montar um modelo de negócios baseado em premissas validadas;
  • Auxilia no entendimento de oportunidades e gargalos;
  • O caráter visual ajuda na compreensão completa da equipe perante a lógica da empresa;
  • Modelo customer centric;
  • Modelo que instiga a cultura da inovação, através de métodos ágeis.

Desvantagens do Business Model Canvas

Entre as principais desvantagens do modelo, podemos citar:

  • O Canvas é mais um recurso visual e prático do que um planejamento detalhado. Ele é aplicável conforme a pretensão; 
  • Tem um caráter qualitativo, o que pode interferir na qualidade quantitativa de pesquisa;
  • Funciona basicamente como um guia inicial, para validar modelos de negócios e replicá-los.

Não deixe de conferir: 5 práticas de gestão para otimizar seu dia a dia

Business Model Canvas para baixar

Tempos ágeis demandam metodologias ágeis. Não existe mais espaço para processos que levam todo um ciclo de vida para serem validados. O processo precisa ser iterativo, com tempo hábil para aprimorar uma funcionalidade ou mudar totalmente a rota.

O Business Model Canvas surgiu justamente para tornar modelos de negócios menos custosos. Torná-los mais práticos e assertivos, visto que você coloca no centro do conceito proposta de valor e como entregá-la ao seu consumidor.

A metodologia não é privilégio de algumas empresas. Você pode começar a aplicar o Business Model Canvas agora mesmo. Baixe o modelo e entenda as premissas do seu modelo de negócio:

Se você, de alguma forma, enfrenta dificuldades para encontrar novos clientes, sente que seu time é dependente ou não consegue pensar estrategicamente no próximo passo do seu negócio, o G4 Traction é para você. São 2 dias de imersão com conteúdos, ferramentas e frameworks ensinados por quem já botou a mão na massa e superou esses processos.

Glossário do Empreendedor

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W Y X Z


Banner G4 for Business 01

Banner G4

Banner G4 for Business 02