Artigos, Conteúdos em Destaque

Cenário macroeconômico global e nacional, com Florian Bartunek e Andre Portilho [Insights do Talk #1]


Tallis Gomes, Florian Bartunek e Andre Portilho

Com o propósito de ajudar donos de negócios, fundadores, C-Levels, diretores e pessoas que ocupam cargos de liderança a tomar as decisões certas em tempos de crise, o G4 promoveu a série de talks “Gestão em Tempos Turbulentos”.

As conversas contaram com análises confiáveis, aplicáveis e de alta qualidade, com os principais nomes do mercado, fortalecendo o objetivo de ajudar os empreendedores brasileiros a decidirem com assertividade nesses tempos instáveis.

Se você perdeu os talks, mas deseja consumir esses conteúdos, basta se inscrever gratuitamente na “Plataforma G4” e ter acesso a todos eles em nosso “Guia do gestor para tempos turbulentos”, preparados especialmente para ajudar sua empresa a crescer mesmo em tempos incertos.


Como o cenário macroeconômico global e nacional podem afetar a sua empresa, como continuar crescendo independentemente da conjuntura política e econômica e qual o papel do gestor nestes tempos de crise? 

Esses foram alguns pontos discutidos por Tallis Gomes, fundador de G4 Educação, Singu e Easy Taxi, durante o primeiro talk, (26/10), que contou com a participação de Florian Bartunek, sócio-fundador da Constellation Asset Management; e André Portilho, sócio e diretor de Ativos Digitais do Banco BTG Pactual e Head da Exame Academy.

A seguir, você pode conferir os principais insights sobre o cenário de incertezas políticas e econômicas generalizadas que está preocupando muitos empreendedores neste último trimestre do ano.

Como se planejar diante de um cenário de incertezas 

Sem dúvidas, 2022 é um ano ímpar: temos Copa do Mundo, Eleições e Black Friday, que inclusive é no mesmo dia de jogo da seleção brasileira.

Contudo, para entender esse cenário de maneira estratégica, podemos dividi-lo em diferentes níveis: micro e macro, tendo uma visão mais realista do que está acontecendo e do que pode acontecer. Afinal, é necessário buscar equilíbrio entre otimismo e pessimismo.

Quando pensamos em um nível macro, momentos de crise tendem a incitar o medo e parar os investimentos, desestimulando a geração de valor. Em contrapartida, quando analisamos o micro, existem oportunidades que podem ser aproveitadas. 

Portanto, o ideal é ser pragmático: a curto e médio prazo e pensando no custo e no acesso ao capital, a sugestão é cuidar das finanças, aproveitando as oportunidades preparado e com cautela, e se possível, mantendo os investimentos.

Mesmo que o momento seja desafiador e incerto, o melhor é agir, de maneira sempre calculada. Isso significa que o empreendedor pode continuar empreendendo, mas não é o momento de desperdiçar dinheiro – o ideal é acelerar quando entender que deve e pisar no freio quando necessário.

O planejamento deve levar em conta elementos essenciais e que não podem ser negociados, como encantar o cliente, os colaboradores e os sócios.

Nem um desastre, nem um espetáculo: o que podemos esperar das eleições

Estamos vivendo um momento polarizado, o que fortalece interpretações mais emocionais e menos racionais, por isso é preciso pensar de maneira mais estratégica e apartidária

Embora sempre haja preocupações e ressalvas quanto ao acesso ao capital de giro e a taxa de juros (crucial para os empreendedores), a expectativa é que as eleições não afetem demais os negócios, independentemente do resultado.

Há muita especulação durante a campanha eleitoral, mas de forma pragmática, sempre há diferenças entre o que é dito durante a campanha e o que é de fato executado. As instituições são relativamente fortes e a tendência é que não haja mudanças importantes no mercado empresarial como um todo.

Como escolher o momento de ser mais ofensivo ou defensivo nas suas estratégias de negócios

Cada setor apresenta diferentes estruturas e entender essa dinâmica é fundamental quando pensamos como planejar uma estratégia para crescer um negócio. Uma série de variáveis influenciam as decisões, e não existe um caminho mágico: nesse sentido, cada negócio é um negócio. 

Embora a preparação seja fundamental para nos dar segurança, ignorar completamente a intuição não é a melhor abordagem.

Em resumo, de acordo com a maturidade da empresa, o exercício que deve ser feito é: unir o que está sendo mapeado no mercado, os objetivos de crescimento, nível de preparação técnica e “feeling”, para entender se o momento deve ser ofensivo ou defensivo.

Se a soma desses indicativos indicar que é um bom negócio, provavelmente é prudente avançar. Caso haja mais pontos de alerta do que para prosseguir, provavelmente o ideal é desacelerar e repensar. 

O importante é ter em mente o que deve ser deixado de lado e o que deve ser prioridade. Mesmo que cortar gastos se torne necessário, dificilmente optar por piorar serviços e economizar em marketing serão uma boa opção. 

Do ponto de vista mais estratégico, as empresas devem simplificar, pensar no que pode ser recuperado depois, o que pode esperar. Se boas oportunidades surgirem e possuírem sinergia com os objetivos da empresa, o ideal é aproveitá-las. 

Resumidamente, o momento requer foco total na companhia. Nesse sentido, o papel do gestor é priorizar ainda mais o investimento em pessoas. 

Percepções futuras sobre ativos digitais

Quando estamos falando de ativos digitais, principalmente Web3 e crypto, esbarramos em uma série de questões fundamentais que contribuem para esse momento “estacionário”. É importante destacar que esse setor ainda está começando e muita coisa ainda precisa ser construída. 

O mercado de crypto caiu, em média, 80% desde novembro de 2021, mas os próximos três anos tendem a ser focados no desenvolvimento da tecnologia e da infraestrutura necessária para sustentar esses ativos.

As perspectivas são boas levando em consideração a quantidade de capital disponível para investir no setor e o time de pessoas comprometidas em desenvolvê-lo – focando em crypto como infraestrutura e na Web3 como novas soluções.

Pensando em NFT, a expectativa é que as formas de usá-lo se expandam para além do colecionável. Afinal, é uma representação de propriedade digital e pode ser utilizado desde ativos digitais até ativos físicos.

O bitcoin, por sua vez, é uma tese voltada à opcionalidade – seja em relação ao dólar ou a um sistema de transações mais agnóstico do mundo, mas que ainda não funcionou como previsto, e é considerado um ativo de risco.

Também conta com pessoas comprometidas com seu desenvolvimento, mas tende a encontrar diversos desafios regulatórios para avançar nos próximos anos.

Em um mundo em constante mudança, a capacidade de aprender e se adaptar é fundamental 

Não controlamos crises, mas controlamos a forma como trabalhamos e nos preparamos para enfrentá-las. Portanto, ter resiliência, foco no cliente e um time comprometido com o negócio é fundamental para passar por momentos desafiadores.

Negócios grandes e pequenos operam de maneiras diferentes, mas existem alguns elementos-chave, assim como boas práticas que podem ajudar independentemente do tamanho. Empresas que sobrevivem a crises e ainda crescem são aquelas que geralmente:

  • Não alavancam o negócio de maneira insustentável
  • Não possuem um otimismo excessivo
  • Mantêm o foco
  • Estão sempre pensando em maneiras de melhorar
  • Entregam sempre os mais altos padrões

Uma coisa é certa: tempos incertos estão sempre à espreita – esse não é o primeiro e certamente não será o último. E mesmo que sejam repleto de desafios, são eles que geralmente mudam tudo: momentos de crise podem impulsionar o nascimento de novas percepções e oportunidades de crescimento únicas.

Muitas vezes, o talento é superestimado, enquanto a preparação é subestimada, e esse pensamento antiquado pode impactar negativamente o seu negócio. É comum que os planos mudem e o cenário também, mas com preparação é possível navegar por diferentes mudanças com maior segurança e tranquilidade, tomando decisões mais assertivas

Forças econômicas e políticas já estão mudando a forma como os gestores lideram suas operações. Você só precisa decidir se participará dela ou não. Mas, lembre-se: dificilmente o que te trouxe até aqui vai levar sua empresa para o próximo patamar.

Glossário do Empreendedor

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W Y X Z
Banner G4 for Business 01