Quem é Bruno Nardon?

Bruno Nardon é fundador e mentor do G4 Educação (antigo Gestão 4.0), startup de educação de negócios, co-fundador e ex-presidente da Rappi Brasil, uma das maiores startups de delivery do Brasil e co-fundador da Kanui, um e-commerce de produtos esportivos.

Considerado um expert em growth hacking, avaliando negócios de ponta a ponta para definir em quais alavancas de crescimento agir, Bruno Nardon também é palestrante e investidor anjo em mais de 20 startups, muitas dessas através de sua Venture Capital: Norte Ventures.

Atualmente, Nardon tem como propósito apoiar os gestores em suas jornadas para que, através da educação, suas empresas transformem a realidade econômica, social e cultural do país, visão estabelecida junto aos seus sócios Tallis Gomes e Alfredo­ Soares, fundando a empresa de educação, G4 Educação.

  • Nome Completo: Bruno Nardon Felici
  • Local de Nascimento: Assis, São Paulo, Brasil
  • Nacionalidade: Brasileiro
  • Formação: Double degree de Engenharia Mecânica pela UNICAMP e pela École Centrale de Nantes
  • Ocupação: Fundador e Mentor do G4 Educação e fundador da Norte Ventures

Bruno Nardon
Bruno Nardon: Mentor e Especialista em Growth Hacking

Trajetória de Bruno Nardon

Nascido em Assis, interior de São Paulo, permaneceu na cidade até os 18 anos para depois se mudar Nascido em Assis, interior de São Paulo, permaneceu na cidade até os 18 anos para depois mudar-se para Campinas onde cursou engenharia mecânica pela UNICAMP (Universidade Estadual de Campinas).

A vontade de se tornar engenheiro veio desde pequeno por influência do pai, agrônomo e agricultor, já que, ao estar exposto a maquinarias do setor como, por exemplo, o trator de seu pai, acabou desenvolvendo uma paixão por saber como as máquinas funA vontade de tornar-se engenheiro veio desde pequeno por influência do pai, agrônomo e agricultor, já que, ao estar exposto a maquinarias do setor, acabou desenvolvendo uma paixão por saber como as máquinas funcionavam, além de identificar-se com matérias como matemática e física.

Quando completou dois anos de faculdade, ganhou uma bolsa de estudos na renomada École Centrale de Nantes (França). Lá, ele permaneceu por 2 anos e, além de estudar, estagiou na Airbus na área de engenharia por 8 meses no sul do país, na cidade de Tolouse. Também trabalhou no Supply Chain da empresa, na Alemanha.

Durante seu período de estadia na Europa, apaixonou-se por tecnologia assim que lançaram o primeiro iPhone em 2007, desde então passou a ter como meta que, quando retornasse para o Brasil para concluir a faculdade, viria focado em empreender algo voltado à tecnologia.

Concluiu seus estudos pela UNICAMP sabendo que precisava adquirir conhecimento antes de embarcar em uma jornada empreendedora, por essa razão trabalhou em diversos projetos de consultoria na Accenture, aprendendo muito sobre experiência de usuários e customer success.

Saindo da Accenture, Nardon criou um marketplace entre professores e alunos. E mesmo ao encontrar algumas dificuldades, fez um pitch para a Rocket Internet para levantar capital. O pitch foi rejeitado, porém a Rocket acabou convidando-o para juntar-se ao seu time, ingressou então, no lugar onde fundaria sua primeira grande empresa em 2012: a Kanui, um e-commerce de produtos esportivos.


Kanui e Dafiti

Com a Kanui, ele passou a entender cada vez mais o mercado em que a empresa atuava. E, ao traçar diferentes estratégias de crescimento para e-commerce, em 2 anos e meio o gestor levou a empresa do zero ao breakeven e alcançou a superação de R$1 milhão vendidos por dia.

Por conta desse resultado expressivo, a Kanui foi fundida à Dafiti, também um grande e-commerce, porém de moda. No começo de 2015, Nardon passou a atuar como vice-presidente explorando a área de novos projetos. Cerca de um ano e meio depois da fusão, o grupo Dafiti saiu do prejuízo que se encontrava para o breakeven.

Ainda no grupo Dafiti, porém já pensando em seus próximos passos de sua carreira, Bruno Nardon teve a ideia de trazer algo que estava dando muito certo fora do Brasil, para dentro do país. O principal objetivo de sua ideia, era testar a si mesmo, fazendo algo crescer do zero:

“Não existe crescimento na zona de conforto e não existe conforto na zona de crescimento”.

A partir desse seu pensamento, surgiu a ideia de conexão com a Rappi.


Rappi Brasil

Bruno Nardon Rappi
Bruno Nardon Rappi (Crédito: Época Negócios / Divulgação)

Bruno Nardon estabeleceu o primeiro contato com os fundadores da startup colombiana, e em 2017 lançou o negócio no Brasil.

Com a Rappi Brasil, ao invés de tentar dominar o mercado de São Paulo por completo desde o início, Nardon tomou a decisão de geolocalizar a expansão para apenas dois bairros da capital paulista, em locais que continham os melhores restaurantes, supermercados, farmácias e, também, o maior número de entregadores disponíveis.

Com esse zelo no crescimento, o resultado foi uma grande expansão em apenas 2 anos, usufruindo de toda sua expertise em growth hacking para tornar a Rappi Brasil uma das maiores empresas de entrega sob demanda no país, além de contribuir para o aumento no valor de mercado da startup que hoje chega na casa dos US$5,2 bilhões.


Gestão 4.0 e Norte Ventures

Alfredo Soares, Tallis Gome e Bruno Nardon
Alfredo Soares, Tallis Gomes e Bruno Nardon – Gestão 4.0

Em 2019, Bruno Nardon optou por sair da Rappi e, em uma conversa com seus amigos e empreendedores, Tallis Gomes, Tony Celestino e Alfredo Soares, houve a percepção que possuíam práticas de negócio em comum relacionadas a gestão, growth hacking e vendas.

Todos haviam construído negócios de sucesso do zero, cada um com uma expertise maior em algum desses pontos. No caso de Bruno Nardon, a sua maior especialidade era de definir ações para crescer negócios, sempre com base em dados. Já Tallis Gomes possuía forte experiência em gestão e Alfredo Soares em vendas.

Então, eles se perguntaram: “Depois dos desafios que passamos, por que não fazemos um curso ensinando aos empresários brasileiros questões aplicáveis de forma que eles não tenham que quebrar a cara e que desenvolvam a capacidade de levar o negócio deles para o próximo nível?”

Assim, os quatro começaram a desenvolver uma ideia de como unir todo o conhecimento e experiência que possuíam para transformar em algo que pudesse contribuir com o crescimento de outras empresas, inclusive para segmentos tradicionais, trazendo abrangência e aplicabilidade.

Em 2019, o Gestão 4.0 foi lançado inicialmente com o curso presencial de Imersão e Mentoria, onde empresários de todo o Brasil se encontraram em São Paulo para aprender com os três principais mentores.

De lá para cá, a empresa se tornou a G4 Educação, startup de educação que já formou mais de 22.000 alunos e possui mais de 15 cursos disponíveis para empreendedores em diferentes estágios. O G4 Educação tem como propósito gerar 1 milhão de empregos até 2030 através do impacto gerado em seus alunos.