Artigos, Marketing

Parametrização de URL: o que é e como fazer


Barra do buscador da Internet

Ao longo da história, poucas invenções conseguiram uma taxa de utilização tão acima da média como a internet. Imaginem a quantidade de sites que são acessados e de URLs que são digitadas diariamente ao redor do mundo. Dito isso, como profissional de marketing, é fundamental que você aprenda sobre parametrização de URL para poder organizar e rastrear esses acessos.

Como curiosidade, segundo dados divulgados pela DataReportal, o equivalente a 62,5% da população global tem hoje acesso a internet, um número expressivo que demonstra o crescimento exponencial e a enorme adesão do meio desde seu estabelecimento em 1983. 

No entanto, pode-se dizer que o rumo da internet começou a mudar a partir de 1990 por meio de Tim Berners-Lee. O físico britânico foi o responsável pela invenção do world wide web (o famoso “www” presente em praticamente todos os sites), o hypertext markup language (HTML) e o uniform resource locator (URL), traduzido como “localizador uniforme de recursos”. 

Tim Berners-Lee, conhecido como pai da internet e inventor da world wide web e da URL
(Na imagem: Tim Berners-Lee, o inventor da world wide web e da URL)
(Crédito: Vanity Fair / Cern)

Quando nos referimos a URL, estamos falando sobre o endereço de qualquer website presente na internet. Esse endereço segue um padrão pré-determinado para que cada usuário encontre exatamente o que necessita, sempre e quando digite o endereço de forma correta. 

Essa estrutura pré-determinada pode chegar a ter até 7 partes:

  • Esquema;
  • Dominio;
  • Porta;
  • Caminho;
  • Recurso;
  • Query-string;
  • Fragmento.

No caso deste artigo específico, nos centraremos no query string, sessão da URL que, após a parametrização, será a responsável por filtrar e organizar o conteúdo ou rastrear as informações do seu website. 

O que é a parametrização de URLs?

A parametrização de URLs –conhecido em inglês como query strings– é uma forma de estruturar informação adicional em uma URL específica. A parametrização ocorre ao final da URL, especificamente após o símbolo de “?”, onde uma ou mais especificações podem ser incluídas, sempre separando-as com símbolo de “&”. 

Para exemplificar, observe a URL ficticia abaixo:

https://www.dominio.com.br/url?variavel=value&variavel=value

No caso acima, a parametrização começa após o ponto de interrogação e possui duas especificações, devidamente separadas por um “&”. 

A parametrização é primordialmente utilizada para especificar e organizar o conteúdo de um website, mas é também frequentemente utilizada por profissionais de marketing –especialmente os que estão focados em marketing digital/e-commerce– para rastrear o tráfego do site. 

Dito isso, listamos as principais vantagens de se realizar uma parametrização de URLs na sua empresa:

  • Organizar e filtrar: a parametrização é comumente utilizada em grandes e-commerces pois permite que os usuários gerem uma página com a classificação ou filtragem desejada de forma dinâmica; 
    • Por exemplo: /calcados-femininos?cor=vermelha. Aqui, /calcados-femininos (URL), ? (ponto de inicio da parametrização), cor=vermelha (especificação).
  • Paginação: a parametrização pode ser utilizadas para a identificação de múltiplas páginas de um arquivo ou busca de resultados (em inglês, search results). Como exemplo, /blog/todos-artigos?pagina=3;
  • Pesquisa de website: passar pelas consultas de pesquisa que alguém utilizou em uma pesquisa de website;
  • Tradução: utilizado para opções de linguagem;
  • Descrição: identificar os detalhes de um produto específico; 
  • Rastreamento: a parametrização pode ser usada para campanhas publicitárias específicas ou cliques de botão, permitindo assim rastrear o tráfego que veio por meio dessa campanha ou botão. Para exemplificar, temos: /paginadecaptura?utm_campanha=fbid_blackfriday.

Dentro do marketing/marketing digital, a parametrização de URL é uma excelente forma de acompanhar com mais precisão os resultados de cada iniciativa dentro do Google Analytics, o que, por sua vez, permitirá saber exatamente o desempenho das campanhas, sendo isso ótimo para acompanhar os indicadores-chave de desempenho (KPIs) do negócio (CAC, CPC, CTR etc.)

Como funciona a parametrização de URL?

Segundo o Google, existem dois tipos de parametrização de URL: ativa e passiva.

  • Parametrização de modificação de conteúdo (ativa): assim como nome, a parametrização modificará o conteúdo exibido no website como, por exemplo, mandá-lo diretamente para um produto específico do seu catálogo.
  • Parametrização de rastreio (passivo): passará informação sobre o clique –por exemplo, de qual rede o usuário veio e/ou qual campanha–, mas não modificará o conteúdo apresentado.

Como parametrizar uma URL?

Se a internet facilitou muito a nossa vida em termos de acesso a informação, o Google estabeleceu uma hegemonia que dificilmente será alcançada no que diz respeito a possibilitar o acesso a essa informação de forma mais organizada e com um alcance fora da realidade. 

Dito isso, o Google também contribuiu para o processo de parametrização de URLs ao criar o Google URL Builder, uma ferramenta que permite que você mensure quais das suas campanhas de marketing estão tendo um bom desempenho e quais não.

Caso você queira rastrear o tráfego, os potenciais clientes (leads) e as conversões de um artigo específico do seu portal/blog, o Google URL Builder te auxiliará na parametrização dessa URL. 

Screenshot da página de inicio do Google URL Builder
(Na imagem: página inicial do Google URL Builder)
(Crédito: Google URL Builder)

Para utilizar a ferramenta, você deve anexar os diferentes parâmetros de rastreamento a um URL existente, para transformá-lo em uma “super URL”. Os parâmetros disponíveis são os seguintes:

  • Campaign Source (fonte);
  • Campaign Medium (meio de comunicação);
  • Campaign Name (nome);
  • Campaign Term (termo);
  • Campaign Content (conteúdo).

A campaign source e campaign medium são as principais, pois ajudam a definir a plataforma (fonte) como, por exemplo, Google, Twitter ou LinkedIn, e como a informação foi compartilhada (meio de comunicação), seja através de um post, tweet ou atividade em grupo. 

No caso dos outros parâmetros, o “nome” se refere a nomenclatura da campanha que você está analisando, o “termo” é a palavra-chave paga para o seu anúncio, que será usado principalmente para rastrear suas palavras-chave durante uma campanha paga no AdWords, e “conteúdo” é o que abrange detalhes específicos do anúncio, como o tamanho ou o tipo do anúncio.

Então, você precisa apenas digitar os parâmetros desejados e a ferramenta irá anexá-los automaticamente a um URL revisado na parte inferior da tela.

Exemplo prático de parametrização de URL utilizando o Google URL Builder
(Na imagem: demonstração de como parametrizar a URL utilizando o Google URL Builder)

Por fim, clique em “Shorten Link” para obter seu link rastreável.

Agora, você pode ver informações detalhadas de relatórios sobre qualquer pessoa que clicar neste link em seu painel do Google Analytics, ferramenta extremamente útil para entender quais partes de uma determinada plataforma estão desempenhando melhor.

Como encontrar uma URL parametrizada no Analytics?

Para encontrar URLs parametrizadas no Google Analytics, acesse o relatório de suas páginas (Comportamento>Conteúdo do site>Todas as páginas) e filtre (ao clicar na lupa acima de “taxa de rejeição”) por \?|\=. Isso fornecerá uma lista de páginas que contêm parametrização.

Regex Google Analytics
(Na imagem: captura de tela do Google Analytics mostrando como encontrar as URLs parametrizadas)

Abaixo, você encontrará uma captura de tela da URL parametrizada criada pelo Google URL Builder e que foi ilustrada na sessão anterior, mostrando a campaign source (no caso Instagram) e campaign medium (no caso stories).

Visão Google Analytics

Como facilitar a visualização dos dados? O nascimento da Supermetrics

Com o avanço da tecnologia no decorrer dos anos, podemos notar que todas as novas criações e/ou atualizações de produtos ou serviços presentes no âmbito tecnológico possuem certas características em comum, e uma delas é a otimização do nosso tempo. 

Em 2009, o Google lançou oficialmente a interface do Google Analytics, invenção que facilitou a vida de muitas pessoas quando o assunto era análise de dados relacionados ao seu website ou o de sua empresa. 

No entanto, também em 2009, o próprio Google anunciou uma competição online na qual o desafio era conectar o Analytics ao Microsoft Excel, visando uma maneira de oferecer ainda mais facilidade para os usuários da ferramenta.

O ganhador do concurso, no caso, foi o finlandês Mikael Thuneberg, quem frequentemente necessitava mover dados do Google Analytics para o Excel, tendo que importar constantemente arquivos CSV ou copiar/colar os dados necessários diretamente do Google Analytics.

Após vencer a competição, Thuneberg percebeu que outros profissionais da área também sofriam da mesma dor de mover dados para as plataformas de análise e relatórios. 

Logo, em 2013, ele fundou a Supermetrics, que hoje é um dos principais, senão o principal complemento no mundo para dados de marketing no Google Sheets e no Google Data Studio, com mais de 500.000 usuários.

O Supermetrics transforma os dados em relatórios bem mais simples e intuitivos de analisar, algo ideal principalmente para quem realizar muitas campanhas, URLs e afins, mas que pode ser usado por todos.

O Supermetrics foi construído para oferecer velocidade, e analistas de marketing podem consultar fontes de dados diretamente, mas extraindo apenas os dados necessários naquele momento. 

Além disso, a ferramenta é conhecida por sua funcionalidade. Para exemplificar, caso você necessite solicitar dados do Google Analytics para um ID de segmento específico, não precisará lembrar o nome exato desse segmento. O Supermetrics oferece um “menu” onde você pode selecionar o segmento que precisa.

Report de dados do Google Analytics na ferramenta Supermetrics
(Na imagem: exemplo da interface do Supermetrics com dados do Google Analytics)
(Crédito: Supermetrics)

Por que a parametrização de URL é importante para a otimização de mecanismos de busca (SEO)?

Existem algumas considerações de SEO quando falamos sobre parametrização de URLs, sobretudo porque essa estruturação pode levar a um grande volume de páginas (webpages) com conteúdo muito semelhante. 

Centrando-nos em rastreamento, caso você utilize o Google Analytics, muitos dos reportes serão baseados em URLs exatas. Dito isso, se você tiver diferentes versões parametrizadas da mesma página, preste bastante atenção, pois cada uma delas aparecerá separadamente em seus relatórios (a menos que você defina configurações especiais para resolver isso).

Além disso, uma simples revisão de como e porquê a parametrização é gerada pode fornecer uma vitória rápida em SEO. Muitas vezes, você encontrará maneiras de reduzir o número de URLs parametrizadas e, assim, minimizar o impacto negativo do SEO.

Considerações finais: a parametrização é uma parte integral da organização de um website

A parametrização de URL é umas das principais maneiras que o conteúdo pode ser filtrado, organizado e apresentado para o usuário. 

Além disso, a parametrização também serve para rastrear informação, tornando essa uma estratégia excelente para profissionais de marketing/marketing digital, SEO, desenvolvedores e analistas (sobretudo de e-commerce). 

Em suma, a parametrização de URLs pode realizar diversas atividades e trazer diferentes resultados. Contudo, devido à natureza única desses parâmetros de consulta, a intenção por trás deles e o tipo de site em que estão, a forma como você lida com eles varia de acordo com a situação.

Glossário do Empreendedor

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W Y X Z
Banner G4 for Business 01
Banner G4