Artigos, Gestão

Extremos by G4: insights com Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira, empresário e escritor best-seller


Na imagem, Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance, em entrevista ao podcast Extremos

No novo episódio do Extremos, podcast do G4 Educação, Alfredo Soares e Bruno Nardon conversam com Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira, empresário e escritor best-seller. 

Os podcasts tornaram possível que o áudio fosse consumido de maneira mais interativa, em diferentes contextos do dia a dia. “Extremos” para abordarmos sobre os extremos das jornadas dos players mais influentes do mercado, de um jeito leve e descontraído. Foi assim que nasceu o podcast do G4 Educação.

“Não existe CNJP forte, com CPF fraco”.

Alfredo Soares, co-fundador e mentor do G4 Educação

Ninguém melhor do que Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira, empresário, professor e escritor best-seller, para falar sobre alta performance, inteligência emocional, foco e motivação para alcançar resultados. É uma pessoa que coloca seus valores em tudo que empreende, esses que compõem uma receita perfeita para o sucesso nos negócios. 

A trajetória de Joel Jota no esporte começou aos 12 anos, quando começou a nadar na equipe da Universidade Santa Cecília. 

Em 2005, Joel representou o Brasil na Copa do Mundo de Natação, em Durban, na África do Sul, quando alcançou o ranking dos 10 melhores nadadores do mundo, na competição de 50 metros na modalidade de nado borboleta.  

Foram mais de 30 medalhas na natação ao longo da carreira e representou a seleção brasileira durante quatro anos. 

Encerrou a trajetória de atleta cedo, aos 26 anos, o que abriu um mar de possibilidades para sua vida. Joel cursou Educação Física e virou treinador de seu ofício. Foi além: Mestre em Ciências do Esporte pela Universidade de São Paulo (USP), Joel começou a ensinar em cursos de graduação e pós-graduação. 

Durante 11 anos, ele atuou como professor universitário e contribuiu com a formação de mais de 1.500 profissionais de Educação Física. À mera pontuação de curiosidade: um dos alunos de Joel foi o pai do jogador Neymar, que acabou se tornando seu amigo e o chamou para ser coordenador geral do Instituto Neymar.

Joel Jota virou também um baita empresário. Assumiu a cadeira de Diretor Executivo da 3Ps Treinamentos, voltada para treinamentos na área corporativa e desenvolvimento pessoal. 

Assumiu também a cadeira de CEO da Editora 3Ps e da plataforma online DNA JJ. Joel Jota ainda é sócio do Grupo Primo, fundado por Thiago Nigro, que é conhecido pelo projeto “O Primo Rico”, e fundador do Grupo Jota, que atua nas frentes de saúde e performance.

Multifacetado, ainda existe o Joel escritor. Entre os títulos do autor, estão “Pentagrama de alta performance”, “Empodere-se agora”, “O sucesso é treinável” e “Ultracorajoso: verdades incontestáveis para alcançar a alta performance profissional”.  

Por fim, em seu canal no Youtube, para completar o vasto e diversificado currículo, Joel Jota registra aproximadamente 800 mil inscritos. Confira agora os melhores momentos desse bate-papo e se prepare para aprimorar a sua visão de negócios com insights poderosos trazidos pelo atleta e empresário.

1# – A alta performance para um ex-nadador, empresário, professor e escritor

“Alta performance não se trata sobre esforço. Gostaria de desmistificar. Não é trabalhar em excesso. Alta performance se trata sobre resultado – e o jogo do resultado se trata sobre fazer menos coisas, mas extremamente bem feitas”

Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance

Para Joel Jota, performance não é o jogo do excesso, é o jogo da eficiência. No fim do dia, é a maneira mais fácil e mais simples de você atingir um objetivo, sem planos mirabolantes de gestão. Algo que equilibre saúde mental e execução de alto desempenho.

O ex-nadador conta a história de duas ações que promoveu, uma em Salvador e outra em Porto Alegre. Para engajar com Joel, que participava de eventos em ambas capitais, foram executadas duas estratégias.

A primeira, em Salvador, que contava com um número grande de adesão, fechou com uma taxa de conversão mínima. O modelo de contato: QR Code. Muitas etapas até a conclusão do processo. Fora que não são todos os smartphones que escaneiam o código automaticamente.

A segunda, em Porto Alegre, decidiu que o envolvimento com o público seria apenas através de uma mensagem para um número fixo de SMS. A adesão fora talvez até menor que Salvador, mas a taxa de conversão foi quase totalitária. Processo mais simples.

Esse é um exemplo onde o óbvio vende. Um teste A/B que mostra aderência.

Alta performance, para Joel Jota, também passa por saúde, família e trabalho. Nessa ordem. “Enquanto os outros dormem, eu durmo também”, diz. Não tem essa de “enquanto os outros dormem, eu trabalho”. Tem que impor limites para que toda a vida flua, suas relações pessoais fluam, e isso reflita em soluções criativas para resolução de problemas.

Gestão empresarial é isso: resolução de problemas.

Na imagem, Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance, em entrevista ao podcast Extremos
Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance, em entrevista ao podcast Extremos. (Crédito: YouTube G4 Educação)

Sem saúde você não tem disposição física e mental para entender o que está acontecendo ao seu redor. Você não consegue proteger sua família. Família é o seu legado – o que perdura para além da nossa passagem por aqui -, e cuidar desse íntimo é o mais importante de uma trajetória. Trabalho, por fim, são as realizações, o tesão pela jornada.

Esses são alguns dos caminhos para atingir a alta performance. Equilibrar a tríade, na ordem, saúde, família e trabalho. 

2# – As cinco perguntas para um negócio proprietário

Joel Jota tem cinco perguntas guia de gestão estratégica, que o ajudam a desvendar melhor seus negócios proprietários e suceder em sua multi empreitada empresarial. São elas:

  1. Qual atividade profissional que eu preciso fazer? 
  2. Essa atividade profissional manifesta meu talento no seu máximo? 
  3. Essa atividade profissional vai impactar muitas pessoas positivamente? 
  4. Eu serei muito bem remunerado por essa atividade profissional? 
  5. Eu serei feliz executando essa atividade profissional?

As respostas que saem dessas perguntas, são geralmente as respostas que trazem o porquê de Joel Jota se envolver em um projeto. Hoje, mais do que nunca focado:

“Eu escolhi que meu negócio proprietário é saúde e performance, em vários pontos de contato, desde investimentos e publicidade, até educação e nutrição”

Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance

Territórios proprietários são as pautas de nossas vidas, aquelas com as quais conseguimos comunicar com autenticidade. Quando você toma a rédea de um negócio, você escolhe empreender naquilo. Precisa ser algo proprietário, senão será apenas uma tentativa de brilho administrativo diante de uma oportunidade de negócios. 

Joel Jota viveu o ambiente de alta performance e escolheu criar, ensinar e fazer negócios nesse território proprietário. Nada mais justo, para um multicampeão brasileiro das piscinas. Segundo ele, “o benefício é entrar em um ringue sabendo as regras do jogo”. 

Nesse assunto, Joel domina. É a confiança de cair na piscina sabendo do treinamento que teve que passar. O desafio é como comunicar isso através de um branding que impacte diferentes gerações, tal qual Jordan faz exemplarmente.

A comunicação é ação. Através do que você fala, você tem a possibilidade de fazer as pessoas agirem. É preciso cuidado e relevância é necessária em um mundo cada vez mais pulverizado. 

Você também pode gostar desse conteúdo: Como construir uma equipe de alta performance [+ ferramenta]

3# – As estratégias para ser autêntico nas redes sociais

Gestão de alta performance passa por autenticidade. Ponto. Estar alinhado entre aquilo que você promove e aquilo que você acredita. Ser referência, ter domínio, criatividade e sair do senso comum. Para Joel Jota, dar as caras, afinal:

“Não existe humanizar a marca. Nós já somos humanos”

Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance

Não existe vida perfeita. Joel mostra – justamente – sua vida nada perfeita. A realidade, a verdade. Aceita a derrota, a falha como parte do processo. Não é sobre se entregar ou pedantismo. É sobre se abrir para a possibilidade, porque ela é um ato de coragem. 

Atos de coragem tendem a atrair oportunidades e coisas boas. Você não precisa seguir necessariamente o que estão fazendo por aí para ter sucesso nas redes sociais. É tornar a marca mais tangível, mais identificável.

Mais uma vez: não existe humanizar a marca, nós já somos humanos. Vamos demonstrar essa humanização. 

Segundo a pesquisa “The Most Trusted Brands”, da Morning Consult, a queda de confiabilidade nas grandes entidades no Brasil, em março de 2021, em relação ao período pré-pandemia, foi de mais de 20 pontos percentuais em quase todos os casos, chegando a 40 pontos negativos em alguns exemplos. É uma fotografia de um sistema que começa a ruir e que, por outro lado, aponta novos valores e âncoras de confiança.

O elemento humano é colocado em contraponto às instituições e entidades nessa mudança de valores.

Para além disso, é necessário disciplina e consistência, de forma que você consiga engajar dentro de um feed sem fim. Em um recorte muito pequeno de atenção, robotizada, você tem que mostrar a que veio e entregar algo diferente das demais publicações que aparecem naquele scroll infinito do comportamento nas redes sociais.

4# – Jornada de desejo de um cliente

Entender a jornada de desejo de um cliente precisa ser processo básico em quaisquer práticas de gestão que você aplique em seu negócio. Ao podcast Extremos, Joel Jota passa um pouco por sua metodologia, na qual já é enfático: não se importa com o produto, o negócio é fazer o cliente ganhar mais dinheiro.

“Eu não me importo com o produto. Mas eu entendo a jornada de desejo. Estabeleço o tom da comunicação, dou a direção e descubro como essa pessoa pode gerar dinheiro. Depois entrego acesso, curadoria, modelo mental exclusivo e networking para executar e atingir resultados, em negócios reais”.

Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance

Em sua abordagem, é firme ao estabelecer o tom da comunicação, para deixar todo mundo na mesma página. Temos um valor aqui no G4 Educação que calha bem à circunstância: “jogar o jogo abertamente”.

Ao estabelecer o tom da conversa, a equivalência de abordagens, você sabe como prosseguir com o projeto, o tom de firmeza pelo qual você deverá tratar o cliente. Isso é importante para a credibilidade de qualquer implementação.

Premissa básica essa para ter uma conversa franca, entender a dor desse cliente e encontrar uma direção. Criticar as normas pré-estabelecidas para formatos para descobrir realmente no que o cliente é bom e o que deve ser feito. Sair de teorias e focar na solução. Começar pelo talento. 

O direcionamento é importante, mas ainda mais é como ele irá ser revertido em plano de ação e resultados financeiros. A prova de valor é fazer com que qualquer solução que você ofereça faça com que ela se pague e gere ainda mais dinheiro para o seu cliente.

Na imagem, Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance, em entrevista ao podcast Extremos.
Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance, em entrevista ao podcast Extremos. (Crédito: YouTube G4 Educação)

Nesse ponto da jornada de desejo do consumidor, você apresentou as possibilidades. É preciso agora entregar acesso, curadoria, estratégia e modelo mental exclusivo para executar e atingir os resultados desse cliente dentro do contexto do seu negócio. 

É a entrega tangível, o porquê essa pessoa procurou você e não um concorrente. O seu modelo mental, não o do vizinho. O valor intangível da entrega materializada em um plano de ação para gerar resultados para seus clientes, seja qual for seu segmento.

Joel vai além: esse cliente quer um ambiente de networking, pelo qual essas ideias possam florescer. Esse cliente precisa da comunidade, precisa fazer parte da discussão. Mais, precisa de um ambiente com o qual os caminhos para fazer negócios seja facilitado.

#5 – Valor real para multiplicar diversos empreendimentos

Joel Jota acredita que o valor real de suas entregas, que reverberam em diversos empreendimentos, está no sentimento, na parte cognitiva e sensorial. Foca muito nas entranhas de Customer Experience, em como controlar a percepção ou o conjunto de percepções que o cliente tem da sua marca após interagir com ela.

“Se eu te falar, você pode não entender. Se eu te mostrar, talvez você entenda. Mas se eu te fizer sentir, certamente você vai entender”.

Joel Jota, ex-nadador da Seleção Brasileira e especialista em alta performance

É a garantia de que a experiência foi entregue e foi satisfatória para o cliente.  

Segundo a Zendesk Customer Experience Trends Report, 75% dos entrevistados estão dispostos a gastar mais para comprar de empresas que oferecem uma boa experiência ao cliente. A pesquisa também mostrou que ajudar os clientes a ter sucesso de compra aumenta as taxas de recorrência.

Qualquer coisa que você vá fazer, você precisa fixar aquilo no imaginário do público, por alguma característica específica que desperte algum sentimento. Tudo precisa ser escrito em uma crônica que passe por contexto, conteúdo e exemplo.

  • Contexto: as perguntas que levantam hipóteses.
  • Conteúdo: relevância, repertório, promessa.
  • Exemplo: o sentimento.

Tão importante quanto para o sucesso de suas diversas facetas, está o domínio da comunicação. Joel Jota tem como sua sócia e esposa Larissa Cieslak, empresária, Engenheira e também ex-nadadora da Seleção Brasileira. 

Para dar conta da operação de gerir multitarefas pessoais e profissionais em um grau de envolvimento tão íntimo, a comunicação foi a base de clareza para gerar confiança. Esse é o pilar que torna o fluxo cheio de ramificações viável. Clareza tão íntima quanto a relação de ambos.

Para Joel, comunicação é a sua postura, como você organiza seus pensamentos, como você vende suas ideias. O ser humano, diz ele, tende a ser generalista, e os detalhes da comunicação é o que brilha aos olhos, é o que causa o encanto, o que prende a atenção em uma troca. 

Explore os detalhes da comunicação.

Considerações finais: alta performance é a jornada da inteligência emocional

Todos os princípios e valores que fizeram Joel Jota chegar nesse patamar foram contados nesse episódio do Extremos Podcast. É uma pessoa que direcionou seus esforços para auxiliar pessoas que buscam atingir alta performance profissional e resultados excepcionais. Trabalha com foco em produtividade, motivação e propósito. 

Aprendemos com Joel que o sucesso é algo exercitável, tal qual uma musculatura. Pequenos movimentos podem levar ao fortalecimento perene dos seus objetivos. É preciso disciplina e foco. Pense na leitura de um livro como a composição de seus capítulos ao invés do gigante todo que vem pela frente.

No final do dia, tudo se resume ao equilíbrio da inteligência emocional. Sobre a capacidade de lidar com adversidades sem tanto impacto mental absorvido. A alta performance é implacável e exige todos os dias que você esteja saudável e operante no seu dia a dia. 

São com essas lições que passamos através da jornada de um atleta, empresário, professor e escritor. Que soube imbuir em cada um de seus empreendimentos, os valores do alto desempenho e do equilíbrio entre mente e corpo.

Joel Jota é um empreendedor nato, que percorreu uma caminhada de Extremos, recheada de altos e baixos, mas facilmente identificável por qualquer um. Entenda mais sobre o assunto e confira na íntegra o novo episódio do podcast Extremos, disponível no Youtube e Spotify.

Glossário do Empreendedor

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W Y X Z
Banner G4 for Business 01
Banner G4