G4 News

Como Arezzo & Discord irão expandir suas marcas em 2023


Discord

Tempo estimado de leitura: 10 minutos

Seja muito bem-vindo(a) à nova edição da G4 News, a newsletter informativa do G4 Educação. Mais uma quinta-feira chegando e, como de costume, trazemos mais recomendações para que você possa seguir aprendendo, mas se entretendo ao mesmo tempo.

Na newsletter de hoje:

  • Arezzo&Co inicia 2023 adicionando mais uma marca em seu ecossistema.
  • Discord adquire a rede social Gas e visa expansão além do mundo gamer.

Guilherme Canineo

Varejo

De volta às compras

Arezzo&Co adquire Vicenza
Pipeline – Globo / Divulgação

E não estamos falando apenas dos consumidores. Nesta última terça-feira (17/01), a Arezzo&Co decidiu abrir novamente a carteira e adquirir a Vicenza, marca de calçados femininos do Rio Grande do Sul por R$ 173 milhões. Com isso, agora são 17 marcas presentes em seu ecossistema de moda. 

Para o CEO da empresa, Alexandre Birman, “a Vicenza é a maior jóia guardada no mercado brasileiro de calçados”. Deve ser por isso que o empresário quis começar as conversas com a empresa há pelo menos dois anos, apesar de ter conhecimento da marca há mais tempo. 

Para contextualizar. Criada em 1993 na cidade de Igrejinha (RS), a empresa hoje conta com uma fábrica, cerca de 200 funcionários (também incorporados no acordo de compra), um faturamento de R$ 80 milhões (2022), com metade desse montante vindo de exportações, e um Ebitda de R$ 13 milhões no ano passado.

Tá, mas a Vicenza não vai competir diretamente com a Schutz, que também pertence ao grupo? Sim e não. Apesar de ambas serem marcas de calçados femininos, seu público-alvo é diferente. No caso da Vicenza, mulheres mais jovens que buscam uma “linguagem” mais despojada. Para a Schutz, uma comunicação mais sóbria e um apelo maior a “mulheres mais maduras”. 

Além disso, um dos pontos de destaque do acordo é a complementaridade geográfica, uma vez que a Vicenza possui uma maior presença em terras europeias enquanto a Schutz vem experimentando um crescimento nos Estados Unidos. 

Fora isso, a Arezzo&Co contribuirá para o crescimento da Vicenza ao proporcionar:

  • “Mais ciência” (palavras do próprio Birman em nota publicada pela Neofeed). Podemos inferir que a Vicenza agora vai usar mais dados em sua tomada de decisões;
  • Acesso aos fornecedores do grupo;
  • Uso da malha logística, que inclui o novo centro distribuição da empresa, localizado no Espírito Santo;
  • Investimento em lojas físicas (projeção de abrir no máximo 10 lojas). Dito isso, uma das prioridades será as lojas multimarcas;
  • Integração do sistema de e-commerce da Vicenza à plataforma da Arezzo&Co.

“Vamos focar a energia no mercado interno e aumentar esses R$ 10 milhões que ela tem de e-commerce já em 50% no primeiro ano, saindo de 10% para 20% das vendas em dois anos”, complementou Birman

Visão panorâmica. Como se tudo acima não bastasse, outro objetivo da Arezzo&Co é que a Vicenza adicione, ainda em 2023, mais um artigo em seu portfólio: bolsas. Hoje, a marca gaúcha oferece “apenas” opções de botas, calçados, sandálias, scarpins e afins.

Tecnologia & Tendências

O segundo maior do mundo

Rede social Gas, focado em adolescentes
Adweek / Gas / Divulgação

Assim como a Arezzo&Co, a popular plataforma de mensagens Discord começou 2023 indo às compras. Na última terça-feira (17/01), anunciou a compra da Gas, rede social focada em adolescentes (por isso o trocadilho no título da nota 😅). 

Para contextualizar. Criado por Nikita Bier, o aplicativo tem como propósito trazer uma visão mais positiva para as redes sociais. Neste caso, o usuário seleciona em qual colégio ele estuda, adiciona seus amigos/colegas e responde, de forma anônima, a enquetes sobre suas conexões, que têm como intuito aumentar a confiança desses adolescentes. 

Quando falamos em enquetes, seria uma pergunta assim: quem tem o sorriso mais bonito? A pessoa mais votada recebe uma notificação, também de forma anônima, com seu elogio. 

Tá, mas por que essa aquisição é importante? Apesar de apenas estar disponível nos Estados Unidos, o app Gas já foi baixado 7,4 milhões de vezes, alcançou a marca de 1 milhão de usuários ativos mensais em outubro e “quase US$ 7 milhões em gastos do consumidor desde o seu lançamento”, em agosto de 2022. 

  • O Gas possui uma funcionalidade paga denominada “God Mode” (em tradução livre, “Modo Deus”), na qual usuários podem dar dicas de quem está te elogiando.

A aquisição traz dois importantes benefícios para o Discord. O primeiro é o acesso a uma nova comunidade de pessoas, algo que a empresa vem buscando desde que recebeu seu último aporte em 2020. A empresa é extremamente popular no mundo gamer e de criadores de conteúdo. 

A outra é a expertise do pequeno time encabeçado por Bier, que também foi fundador de outro app similar ao Gas chamado tbh, comprado pelo Facebook em 2017 e descontinuado alguns anos depois. 

Segundo comunicado pelo próprio Discord, o Gas continuará atuando de forma independente e a equipe de Bier se juntará ao Discord para fidelizar ainda mais o público-alvo e atrair novas audiências. Estima-se que o Discord tenha aproximadamente 150 milhões de usuários ativos mensais, com 68% de brand awareness entre os jovens.

Assinar G4 News →

Curiosidades

Valor Bruto da Produção (VBP) Agropecuária
Bem Paraná / Gilson Abreu / AEN

Número do dia: R$ 1,189 trilhão. Esse foi o Valor Bruto da Produção (VBP) Agropecuária em 2022. Esse valor “é o segundo maior em uma série de 34 anos de cálculo desse indicador”, que é responsável por mostrar a evolução na performance das pecuárias e das lavouras brasileiras ao longo do ano. No caso do ano passado, as lavouras conseguiram R$ 814,77 bilhões de faturamento, enquanto a pecuária ficou com R$ 374,27 bilhões.

––––––––

Frase do dia: ​​“Quanto maior a dor, maior o mercado que sofre daquela dor, maior é a oportunidade de se criar uma startup de sucesso, um novo unicórnio. Não faltam dores no Brasil.”

Essa foi uma das respostas dadas por Romero Rodrigues, cofundador do renomado Buscapé e investidor de Venture Capital na Headline, em sua entrevista exclusiva ao G4 Educação.

Nela, o visionário empreendedor conta um pouco sobre como é estar do outro lado da mesa, o de investidor, falando como decide em quais negócios investir, alguns dos pilares desse processo de decisão, a importância de fazer as perguntas certas antes do investimento e quais aspectos não podem ser ignorados.

Must-Reads

🍦 Mais de R$ 600 milhões com sorvete? Sim, esse foi o faturamento da Chiquinho Sorvetes em 2022. Nada mal para a empresa de Isaias Bernardes de Oliveira, fundada em 1980 no interior de Minas Gerais e que hoje tem 765 lojas em funcionamento, com foco em cidades do interior. O desejo inicial de Oliveira? “Atender a um hábito comum em cidades do interior: os encontros casuais à beira da calçada”. (Exame)

🎧 Começar ou não começar um podcast, eis a questão? Em 2020, muitas pessoas/empresas responderam positivamente a esta pergunta. Segundo a Listen Notes (o Google dos podcasts), mais de 1 milhão de novos programas foram lançados no ano. Em contrapartida, essa onda/“hype” perdeu força em 2022, com o lançamento de mais 219.000 (uma queda de cerca de 80%). (Listen Notes)

🐷 Palmeiras Pay? Sim, o conhecido time da capital paulista acaba de entrar no mercado de serviços financeiros e esse será o nome de sua conta digital, em uma parceria junto com Pernambucanas e Elo. O objetivo do clube? “Focar na jornada do consumidor e integrar todos os serviços financeiros em uma só carteira”. (Meio & Mensagem)

🤳 TikToker recrutador? Acredite se quiser, mas a rede social antes conhecida “apenas” por suas dancinhas agora está ajudando empresas a recrutar novos colaboradores, especialmente os mais jovens. Para Erin Lazarus, solutions architech director na SHL, “um influenciador promovendo vagas abertas pode ajudar a aumentar o impacto do esforço de recrutamento de uma empresa”. (CNBC)

Fun Fact

Que existe muito dinheiro no mundo, isso você sabe. Que existem pessoas muito ricas, você também sabe (de fato, vale olhar esse excelente gráfico sobre o tema feito pelo G4 Educação). E que existem cidades com uma alta concentração de “dinheiros”, isso você também já sabe. 

Agora, será que você consegue adivinhar quais são as cidades mais ricas do mundo baseadas no número de milionários que nelas habitam? Detalhe: A riqueza privada total dos habitantes mais ricos da metrópole que ocupa a primeira posição na lista é superior a US$ 3 trilhões. 

  • Hong Kong (Taiwan) 
  • Londres (Reino Unido)
  • Nova York (EUA)
  • Pequim (China)
  • Shanghai (China)
  • Singapura (Singapura)
  • São Francisco (EUA)
  • Tóquio (Japão)
  • Zurique (Suíça)

A resposta você encontra logo abaixo da imagem

Globetrender

Resposta: #1 Nova York (345.600 milionários); #2 Tóquio (304.900); #3 São Francisco (276.400); #4 Londres (272.400); e #5 Singapura (249.800). Para ver o gráfico completo, que também lista o número de centimilionários e bilionários de cada uma dessas cidades – inclusive, a que tem mais bilionários não é Nova York – é só clicar aqui.

Assinar G4 News →

Glossário do Empreendedor

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W Y X Z